O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • Os arquivos de texto da submissão estão em formato .docx, .odt ou .rtf.
  • O texto está em espaço 1,5; usa uma fonte de 12-pontos; as ilustrações (que não excedam a 8, preferencialmente coloridas), tabelas, gráficos e demais figuras com respectivas legendas estão numeradas sequencialmente e apresentadas, quando for o caso, com os devidos créditos autorais e com a indicação no texto do lugar onde devem ser inseridas.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • As imagens estão em formato jpg ou tiff, individualizadas e com resolução igual ou superior a 300 dpi.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.

Diretrizes para Autores

Normas editoriais

Os trabalhos serão recebidos nas categorias e especificações descritas abaixo:

  • Artigos originais que envolvam abordagens teórico-metodológicas referentes à Arqueologia, desde que contenham resultados conclusivos e relevantes do ponto de vista científico, não devendo ultrapassar a extensão máxima de 8.000 palavras. Excepcionalmente poderão ser aceitos trabalhos com uma extensão superior, desde que aprovados pela Comissão Editorial da revista.
  • Artigos de revisão ou atualização que correspondem a textos preparados a partir de uma análise crítica da literatura existente sobre determinada temática de valor científico, não devendo ultrapassar 6.500 palavras.
  • Notas que consistem em textos curtos, nas quais são apresentados os resultados preliminares de pesquisas em andamento, devendo ter, entre 1.000 e, no máximo, 2.000 palavras.
  • Resumos de dissertações de mestrado e de teses de doutorado defendidas nos últimos dois anos sobre temática arqueológica ou sobre assunto de interesse à arqueologia, devendo ter entre 500 e 2.000 palavras.
  • Resenhas versando sobre obras recentemente publicadas no país e no exterior, de interesse para a Arqueologia, com no máximo 2.000 palavras.
  • Documentos inéditos transcritos ou reproduzidos, de interesse para a história da Arqueologia Brasileira, desde que aceitos pela Comissão Editorial e pelo Conselho Editorial.
  • Entrevistas com arqueólogos ou pesquisadores de áreas afins com contribuições de alta relevância para a Arqueologia Brasileira. Estas não devem exceder 6500 palavras ou podem ser feitas em forma de vídeo conforme descrição abaixo.
  • Vídeos de caráter científico sobre a temática arqueológica. O vídeo não deve exceder 30 minutos de duração. O vídeo deve ser submetido juntamente com um texto contendo título, autor(es), resumo, palavras chave, créditos, agradecimentos e referências. O vídeo deve conter uma ficha técnica com todos os créditos da produção e realização do vídeo.

 

Especificações para o preparo e envio dos trabalhos

  • Todos os trabalhos deverão ser acompanhados, obrigatoriamente, de resumo em português (que não exceda 120 palavras) e resumo em inglês, ou espanhol, fiel ao resumo em português, e igualmente de três palavras-chaves para indexação da revista.
  • Ao título do trabalho seguir-se-á(ão) o(s) nome(s) do(s) autor(es). No rodapé serão mencionados a(s) instituição(ões) em que o artigo foi elaborado, endereço completo para correspondência e, sendo necessário, a indicação da(s) instituição(ões) da(s) qual(is) foram obtidos os auxílios relativos à produção do trabalho.
  • Os trabalhos deverão ser elaborados seguindo estritamente a seguinte ordem: Título, autor(es), resumo, palavras-chave, abstract, key-words, informações sobre o(s) autor(es) em nota de rodapé[1]; Texto; Agradecimentos; Referências bibliográficas.
  • Os originais devem ser submetidos online, sendo que todos os campos de metadados devem ser preenchidos para indexação da Revista. Em caso de dificuldades técnicas, poderão ser encaminhados anexados a mensagens eletrônicas para revistadearqueologia@gmail.com.
  • O texto deve ser digitado através de editor compatível com Word for Windows em folha A4, espaço 1,5, margens direita e esquerda com 2 cm, topo e base com 2,5 cm, margem direita não justificada, fonte Arial, tamanho 12, com páginas numeradas sequencialmente.
  • As obras citadas deverão ser referenciadas no próprio corpo do texto, indicando-se: sobrenome do autor, data da publicação, página citada. Exemplos: (CLARK, 1975), (LÉVI-STRAUSS, 1982:47), (RENFREW & BAHN, 1998); Willey & Philipps (WILLEY & PHILIPPS, 1958:95), Plog et al. (PLOG et al., 1976), Binford (BINFORD, 1967, 1978, 1983). Notas de rodapé (numeradas sequencialmente) deverão ser utilizadas exclusivamente como notas explicativas. As referências bibliográficas completas das obras citadas deverão vir em uma lista ao final do trabalho.

 

As referências bibliográficas deverão seguir as seguintes normas:

Livros:

          MEGGERS, B. J. 1979. América Pré-histórica. Trad. de E. T. de Carvalho. 2ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 185pp.

Artigos ou capítulos em livros:

          PROUS, A. 1999. Arqueologia, Pré-história e História. In: TENÓRIO, M. C. (Org.), Pré-história da Terra Brasilis. Rio de Janeiro, EdUFRJ, pp.19-32.

Mais de uma citação do mesmo autor

          MARTIN, G. 1998. O povoamento pré-histórico do vale do São Francisco (Brasil). Clio, Série Arqueológica, Recife, 13:9-41.

          MARTIN, G. 1997. Pré-História do Nordeste do Brasil. Recife, Ed. Univ.UFPE.

Artigos de revistas (com um, dois ou mais autores)

          MARTIN, G. 1998. O povoamento pré-histórico do vale do São Francisco (Brasil). Clio, Série Arqueológica, Recife, 13:9-41.

          NEME, S. & BELTRÃO, M. 1993. Tupinambá, franceses e portugueses no Rio de Janeiro durante o século XVI.  Revista de Arqueologia, São Paulo, 7:133-151.

Dissertações e teses:

          WUST, I. 1990. Continuidade e mudança: para uma interpretação dos grupos pré-coloniais na bacia do rio Vermelho, Mato Grosso. Tese de Doutorado. São Paulo, Universidade de São Paulo. 210pp.

 

Outras informações:

  • A revisão gramatical deve ser previamente providenciada pelo(s) autor(es).
  • As ilustrações (que não excedam a 8, preferencialmente coloridas), tabelas, gráficos e demais figuras com respectivas legendas deverão ser numeradas sequencialmente e apresentadas, quando for o caso, com os devidos créditos autorais, enviadas separadamente, com a indicação no texto do lugar onde devem ser inseridas. Sempre que possível, as tabelas devem utilizar a mesmo fonte utilizada no texto, em preto e branco, no formato grade.
  • Todas as imagens deverão ser apresentadas em arquivos digitais individualizados, em formato .jpg ou .tiff, com resolução igual ou superior a 300 dpi.
  • Textos encaminhados fora das normas acima definidas serão retornados aos autores antes de serem encaminhados aos pareceristas.
  • São de responsabilidade do(s) autor(es): o conteúdo científico do trabalho, a tradução do título do trabalho para o inglês, o abstract e keywords.
  • Cada autor(a) poderá publicar até um trabalho individual em cada número da revista e mais um outro em co-autoria, desde que não seja o autor principal.
  • Caso necessário, os trabalhos aprovados serão encaminhados para revisão final dos autores, que devem devolvê-lo no prazo máximo de dez dias a partir da data do recebimento. O Editor deve ser informado por escrito sobre possíveis alterações ou sobre a aprovação final de cada trabalho. Nessa etapa não serão aceitas modificações no conteúdo do trabalho ou que impliquem em alterações no número de páginas. Caso o autor não responda no prazo, o trabalho será publicado conforme a última versão autorizada.
  • Após aprovado, o trabalho será publicado por ordem de chegada. O Editor responsável também pode determinar o momento mais oportuno.
  • A Revista de Arqueologia não aceita resumos expandidos nem textos na forma de relatórios.
  • Uma vez publicados os trabalhos, a Revista de Arqueologia se reserva todos direitos autorais, inclusive os de tradução, permitindo, entretanto, sua posterior reprodução como transcrição, desde que com a devida citação da fonte.
  • Os casos não previstos nestas normas serão analisados e decididos pela Comissão Editorial da SAB, ouvido o Conselho Editorial da revista.

 

[1] A identificação das afiliações deve vir agrupada, logo abaixo dos nomes dos autores, em linhas distintas. A identificação das instâncias deve, sempre que aplicável, indicar as unidades hierárquicas correspondentes. Recomenda-se que as unidades hierárquicas sejam apresentadas em ordem decrescente, por exemplo, universidade, faculdade e departamento. Em nenhum caso as afiliações devem vir acompanhadas das titulações ou mini currículos dos autores. O endereço de correspondência do autor deve ser apresentado separadamente e pode vir no final do artigo. Os nomes das instituições e programas deverão ser apresentados preferencialmente por extenso e na língua original da instituição ou na versão em inglês quando a escrita não é latina. Recomenda-se que, no processo de submissão, seja registrado o número ORCID de cada um dos autores.