Cronologia e mudança cultural na RDS Amanã (Amazonas)

um estudo sobre a Fase Caiambé da Tradição Borda Incisa

  • Jaqueline Gomes Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

Resumo

A tradição Borda Incisa envolve um debate intenso entre os pesquisadores por uma série de motivos, entre os quais podemos listar, a grande variabilidade estilística e morfológica das cerâmicas, sua ampla distribuição geográfica e sua associação aos contextos de terra preta. Na Amazônia Central, o período relacionado às ocupações dessa tradição é considerado de adensamento populacional e quando as mudanças nas paisagens são mais intensas, associadas aos falantes de línguas Arawak, que teriam desenvolvido um sistema regional multiétnico com circulação de cerâmicas e compartilhamento de uma mesma cosmologia baseada na ocupação de aldeias circulares. A Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Amanã, área focal dessa pesquisa, é uma Unidade de Conservação (UC) localizada na porção central do Estado do Amazonas, abrangendo partes dos municípios de Coari, Uarini, Maraã e Barcelos. O objetivo da dissertação foi contribuir para a construção de uma história cultural do Lago Amanã e para a compreensão de sua antiga e intensa ocupação pré-colonial, e, em última instância, oferecer informações para a elaboração do plano de gestão da UC. A fase Caiambé vinculada à tradição Borda Incisa foi o recorte de análise. A partir do refinamento de suas características estilísticas e contextuais, procurou-se compreender seus significados no quadro cronológico da Amazônia Central e suas relações com os complexos culturais anteriores e posteriores a ela.

Publicado
2017-07-03
Como Citar
GOMES, Jaqueline. Cronologia e mudança cultural na RDS Amanã (Amazonas). Revista de Arqueologia, [S.l.], v. 30, n. 1, p. 258-259, jul. 2017. ISSN 1982-1999. Disponível em: <http://www.revista.sabnet.com.br/revista/index.php/SAB/article/view/512>. Acesso em: 24 nov. 2017. doi: https://doi.org/10.24885/sab.v30i1.512.
Seção
Resumos de Teses e Dissertações